primícias poéticas: Dezembro 2008

primícias poéticas


sexta-feira, dezembro 26, 2008

o Jardim

quero estar no Jardim,
onde um olhar de criança
num instante é percebido
no semblante mais franzido,
onde o verde é mais verde
que a esperança
e o dia não tem fim.

Jardim da nudez primeira,
sem folhas de figueira
que nos sirvam de tapume;
apenas o perfume colorido
da primavera em flor,
o som alegre das árvores
que cantam passarinhos
e a brisa que as acenam
pelos caminhos.

quero estar no Jardim,
correr ao encontro de Deus
ao ouvir os passos seus.

da lapela de octavio roggiero neto às 10:36 AM | 6 poetas-leitores


sábado, dezembro 06, 2008

asas à imaginação (sonhando alto)

faça o seu olhar sua ave,
permita-se o vôo ousado:
vai, seja livre e suave
em seu sonho mais alado!

da lapela de octavio roggiero neto às 9:19 AM | 2 poetas-leitores


sexta-feira, dezembro 05, 2008

v

o mais verde passarinho,
uma esperança que adeja.
lá que ele fará seu ninho:
dentro de teus olhos, veja...

da lapela de octavio roggiero neto às 8:02 AM | 2 poetas-leitores


quarta-feira, dezembro 03, 2008

passarinho

o sol que entra de mansinho,
o prisma que gira ao vento...
no meu canto, passarinho:
que linda é a manhã, que alento!

da lapela de octavio roggiero neto às 8:01 AM | 4 poetas-leitores


terça-feira, dezembro 02, 2008

ultraleve

para J. F. de Souza
que nos ultraleve os ventos
para caminhos tão plenos,
onde os nossos pensamentos,
por demais, sejam amenos.

da lapela de octavio roggiero neto às 7:53 AM | 2 poetas-leitores