primícias poéticas: Outubro 2008

primícias poéticas


sábado, outubro 25, 2008

dádiva divina

vou ao Jardim do Senhor
toda vez que te revejo
e colho a alegria em flor
que desabrocha em teu beijo.

da lapela de octavio roggiero neto às 8:15 AM | 0 poetas-leitores


quarta-feira, outubro 22, 2008

num banco vazio

enquanto a vida não vem,
espero o trem na estação,
mas não vem também o trem,
não vem o trem também não.

da lapela de octavio roggiero neto às 9:12 AM | 1 poetas-leitores


terça-feira, outubro 21, 2008

antes um sonoro não,
como um tapa ao pé do ouvido,
a ser em dois solidão
e de si mesmo, esquecido.

da lapela de octavio roggiero neto às 11:45 AM | 1 poetas-leitores


quarta-feira, outubro 15, 2008

morte prematura

nasceu mais um belo dia
sem que tal fosse notório:
em cada rosto se via
a tristeza de um velório.

da lapela de octavio roggiero neto às 8:10 PM | 1 poetas-leitores


sábado, outubro 11, 2008

solitária

nas lonjuras noturnas, matuto
abismos do aquém-janela
silêncios frágeis
escuridão solitária, escuto
- breu absoluto –
um escuro mais escuro
que o luto
buraco negro sem fundo
garganta do mundo

num canto de beco
engulo seco
pensamentos
o silvo dos ventos
o ladrar de um cão
ruído de portão

encolhido
abraço minha perna
e espero acabar
mais uma noite
eterna

da lapela de octavio roggiero neto às 2:39 AM | 2 poetas-leitores