primícias poéticas: Junho 2008

primícias poéticas


quarta-feira, junho 11, 2008

kama sutra

nada como nossa cama
pra inventarmos louco abraço:
é nela que a gente se ama,
confundindo perna e braço.

da lapela de octavio roggiero neto às 7:29 PM | 2 poetas-leitores


quarta-feira, junho 04, 2008

Lucas


Lucas, com voz de trovão,
de fazer tremer janela,
emposta com devoção
os louvores a capela.

da lapela de octavio roggiero neto às 11:44 AM | 0 poetas-leitores


segunda-feira, junho 02, 2008

agora sim

agora é hora
ora essa
vamos nessa
sem demora
e sem pressa
que o tempo certo
para nós dois
não é o antes
nem o depois
agora é hora
ora pois
vamos nessa
que o que interessa
isso sim
e ter você
junto a mim
até que enfim

da lapela de octavio roggiero neto às 11:53 PM | 1 poetas-leitores


domingo, junho 01, 2008

desilusão de ótica

sou um caso à parte
encostado na pilastra da gare
sem que ninguém repare
ao acaso dos pensamentos
como folhas que adejam
ao sopro gelado dos ventos

da plataforma vejo tudo
meu desejo, sobretudo
menos o que vejo

desilusão de ótica
num lugar comum

a espera de todos os dias
o anoitecer de um ser alheio
a quimera
o receio de perceber
que o que virá
talvez já era

da lapela de octavio roggiero neto às 5:02 PM | 2 poetas-leitores