primícias poéticas: Novembro 2007

primícias poéticas


domingo, novembro 25, 2007

vida de cachorro

um vira-latinha tão carente
sem pêlo quase e manco
(todos os cachorros dos arrabaldes são mancos)
sozinho e indefeso
medroso de tudo
sem nome e sem rumo
tão sem lugar nesta rua
neste bairro, nesta vida

o olhar chaplinesco, choroso
guarda lá no fundo uma alegria fácil

já lhe abanaria o rabo
uma voz mais suave de um chamado despretensioso
ou mesmo um simples assobio

esquecido em sua própria sombra, ali
todo maltratado
um vira-latinha, apenas
para os passantes
que não fazem outra coisa, senão passar
com relógios e bocejos

que vontade a minha de voltar
e acolhê-lo num abraço
trazer todos os cãezinhos abandonados do mundo
para o meu quintal
e alimentá-los
e afagar-lhes as orelhas
e fazer cosquinha debaixo do pescoço
que sei que eles adoram assim
deixá-los lamber minha mão
e arremessar ao mais longe qualquer coisa
para que eles se esbaldem na carreira desabalada

e pensar que os dias têm sido
esperar o pontapé de alguém
sem nada ter feito por isso...

.
- premiado com o 3º lugar do Concurso "IV Prêmio Barueri de Literatura" - 2007
- declamado pelo locutor português Luís Gaspar, no programa Lugar aos Outros 73 de seu audioblog Estúdio Raposa.

da lapela de octavio roggiero neto às 6:54 PM | 8 poetas-leitores