primícias poéticas: céu aberto

primícias poéticas


sábado, abril 19, 2008

céu aberto

um dia de azul pra nós,
os cansados de cansaços,
pra esquecermos de ser sós,
no aconchego dos abraços.

da lapela de octavio roggiero neto às 8:27 AM

2 Comentários
Anonymous Rafaela Silva Santos disse:

Descansar nos braços de quem se ama é como encontrar e desfrutar do próprio céu...de fato é divino.Bacana seu espaço, voltarei com mais calma e tempo.Beijuuss

11:28 PM  
Blogger Jacinta disse:

Adoro poemas pequenos. E esse, que de pequeno nada tem, manda embora a solidão nos braços de quem se quer bem. Muito bonito
Um abraço
Jacinta

9:32 AM  

Postar um comentário

<< Home